Posts Tagged ‘Ana’

h1

Tinha Paixão? – última sessão

24 de Maio de 2011

Sobre Raduan Nassar e Pepetela falam Pedro Eiras e Ana Catarina Marques. Amanhã, no Breyner85, às 18h30. A não perder.

Anúncios
h1

Tinha Paixão? – quarta sessão

9 de Maio de 2011

Não será surpresa para ninguém que esta sessão do ciclo Tinha Paixão? me é particularmente querida: será a minha vez de falar, sobre Ana Cristina César, ainda para mais na fantástica Livraria Lello. Comigo estará Felizardo Bouene que falará de João Dias e Odete Môsso que lerá Ana Cristina César. Não faltem. Às 18h30, no próximo dia 11.

Até lá.

h1

Tinha Paixão?

18 de Abril de 2011

Todas as quartas-feiras, de 20 de Abril a 25 de Maio, sempre às 18h30. Recomendo vivamente a sessão de 11 de Maio. Desinteressadamente, está claro.

h1

Convite

13 de Dezembro de 2010

 

 

Caríssimos,

Na próxima sexta-feira, 17 de Dezembro, pelas 15h30, vão ser apresentadas os resultados das Bolsas de Integração na Investigação associadas ao Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa e financiadas pela FCT – Fundação para a Ciência e Tecnologia. Nessa sessão apresentarei o projecto que desenvolvi ao abrigo deste programa, intitulado «Para uma poética da nudez. Construção e exposição do self em Sylvia Plath e Ana Cristina César». Seria um prazer e uma honra contar com a vossa presença. A apresentação realizar-se-á na sala 103 da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e a entrada é livre.

Até lá.

h1

29.10.1983

29 de Outubro de 2010

I
Enquanto leio meus seios estão a descoberto. É difícil concentrar-me ao ver seus bicos. Então rabisco as folhas deste álbum. Poética quebrada pelo meio.

II
Enquanto leio meus textos se fazem descobertos. É difícil escondê-los no meio dessas letras. Então me nutro das tetas dos poetas pensados no meu seio.

César, Ana Cristina
s/d Enquanto leio; ed. ut.: in Um beijo que Tivesse um Blue, ed. Joana Matos Frias, Vila Nova de Famalicão, Quasi, 2005, p. 42.

h1

Este livro

8 de Março de 2010

Este Livro

Este livro

Meu filho. Não é automatismo. Juro. É jazz do coração. É
prosa que dá prêmio. Um tea for two total, tilintar de verdade
que você seduz, charmeur volante, pela pista, a toda. Enfie a
carapuça.
E cante.
Puro açucar branco e blue.

CÉSAR, Ana Cristina
1982 «Este livro»; ed. ut.: in Um Beijo que Tivesse um Blue. Antologia Poética, Ana Cristina César [selecção e prefácio de Joana Matos Frias], Vila Nova de Famalicão, Quasi, 2005, p. 101.
h1

apresentação de se fosse um intervalo, de ana luísa amaral

30 de Outubro de 2009

Na quarta-feira passada, num auditório gigante e cheio, foi assim.

Estas fotos estão, em tamanho maior, no meu flickr.

(E agora quem é que me vai oferecer este livro?)